Escleroterapia

por que tratar vasinhos e varizes com angiologista e/ou cirurgião vascular? 

O médico Angiologista e/ou Cirurgião Vascular é o profissional habilitado para atuar no diagnóstico e tratamento dos problemas envolvendo:
·         os vasos sanguíneos das pernas, braços, tronco e pescoço
·         doenças nas artérias, como aneurismas, estenose das carótidas, doença arterial obstrutiva
·         doenças nas veias, como teleangectasias (vasinhos), varizes e trombose
·         linfedema, que consiste em um inchaço especial dos membros
·         pacientes que necessitam de cateteres para quimioterapia ou fístulas para hemodiálise

A Escleroterapia, popularmente conhecida como aplicação, parece um procedimento simples e meramente estético, mas não é. 
O médico Vascular estudou o sistema circulatório do corpo humano e realiza um diagnóstico detalhado da sua saúde,  apontando, com segurança, a melhor técnica a ser empregada em cada caso, uma vez que os vasinhos e varizes podem ser sinais de um problema maior do que aparentam e, inclusive, requerer tratamento cirúrgico.

Há riscos ao realizar aplicação?
A injeção para secar as indesejadas veias é um tratamento invasivo e muito delicado para ser efetuado em qualquer ambiente e por quem não estudou o sistema vascular. A doença varicosa pode desencadear desdobramentos e até a perda de membros caso não seja adequadamente tratada.

Ao realizar o tratamento com o método de aplicação, o paciente pode apresentar reações e amargar efeitos indesejados, como manchas escuras na pele, flebites superficiais ou trombose venosa profunda, formação de coágulo em uma veia superficial ou veia profunda. Quando isso ocorre, há a possibilidade de um fragmento se desprender e, deslocando-se pela circulação venosa, chegar ao pulmão, causando embolia, que requer providências imediatas.

As varizes podem acarretar também flebite, inflamação dolorosa das veias, levar ao escurecimento da pele com o passar dos anos, eczema e hemorragias (sangramentos espontâneos), culminando com a úlcera varicosa (feridas de difícil cicatrização).
Por esses motivos, antes de iniciar o tratamento, o médico Vascular avaliará todas as suas condições físicas, metabólicas e cardiovasculares, levantará seu histórico familiar e solicitará exames de imagem, como o Ecodoppler, para apontar a melhor técnica para o seu caso que, inclusive, poderá não ser a Escleroterapia.

Há outros tratamentos para secar vasinhos e varizes além da Escleroterapia?
Sim. Atualmente, há diferentes técnicas que podem ser combinadas para gerar o melhor resultado. Saiba mais:

Escleroterapia com substância líquida – consiste na aplicação de uma injeção com produto esclerosante diretamente nas varizes.

Escleroterapia com espuma – indicada para casos específicos, consiste em aplicar uma substância, em forma de espuma densa, diretamente nas varizes, que provoca uma reação nas paredes dos vasos fechando-os.

Escleroterapia a laser – o laser trata as varizes por cauterização enquanto a escleroterapia líquida ou espuma trata por inflamação do vasinho. É realizada em associação com a escleroterapia líquida ou espuma. A escleroterapia a laser não é recomendada para pessoas de pele negra ou muito bronzeada.




Cartazes

Imagens da campanha